sábado, 25 de janeiro de 2014

2013 - parte II



Conforme prometido, lá vai a segunda parte da retrospectiva do ano de 2013, aqui no Fala Livros!


11. O Oceano no Fim do Caminho

Neil Gaiman já é figura conhecida por aqui. É o autor de Sandman, que revolucionou e virou cult, nos quadrinhos e de Deuses Americanos - o livro que eu escolheria como meu preferido, se tivesse que escolher um - além de alguns outros que já comentei. O Oceano no Fim do Caminho mostra, mais uma vez, o talento do inglês como contador de histórias... uma fábula incrível, uma história de crescimento, amigos estranhos e criaturas assustadoras, que mostra o quanto a infância pode ser aterradora. Embora o personagem principal seja um garoto, não é para crianças.




12. 1356

Bernard Cornwell, aparecendo pela segunda vez na lista de 2013, revisita a Guerra dos 100 Anos - e reencontra Thomas de Hookton, o arqueiro da série A Busca do Graal. Não dá pra falar muito, sem revelar alguns spoilers da trilogia da Busca, mas a história gira em torno das famosas relíquias cristãs, que surgiam por todo canto, em tempos medievais. Como se trata de uma continuação direta da história de Thomas, não dá pra ler, sem passar antes por O Arqueiro, O Andarilho e O Herege. Se você tem alguma dúvida, acredite em mim: todos valem à pena.


13. Kings of Cool

Já deixei bem claro o quanto achei Don Winslow genial? Não? Bem, ele é. Este Kings of Cool é um prelúdio de Selvagens (comentado aqui) e mantém o ritmo alucinado - embora consiga soar mais maduro. Os diferentes períodos mostrados na história funcionam bem o bastante para surpreender, mesmo estando no passado do que é contado em Selvagens. Mais ainda: você pode ler qualquer um dos dois livros, na ordem que quiser, e ainda ficar atordoado com as reviravoltas (ainda assim, recomendo deixar este Kings of Cool pra depois).


14. Juliette Society

Então... livros eróticos são a nova onda, agora que os vampiros foram sugados (trocadilho infame) até não poder mais. Este aqui tem como maior chamariz a autora: Sasha Grey - atriz pornô, que conseguiu "fazer a transição" para o cinema mainstream. A moça é polivalente, também envolvendo-se com música e agora, surgindo como escritora. O livro é bom - afinal, ela tem bastante conhecimento, creio. Melhor que outros tantos tons monocromáticos, que surgiram por aí.


15. Não Brinque Com Fogo

O detetive aposentado David Gurney está de volta, em mais uma história contada por John Verdon (vocês podem conferir aqui, o comentário sobre sua primeira aventura). Continua forte, com personagens verossímeis e um mistério competente, que prende a atenção. 


16. Falsa Submissão

Já que o momento é bom, para histórias eróticas, aproveitaram a onda para relançar este aqui. O tom é menos de romance e mais de suspense, e a autora é competente, em sustentar o mistério que move a trama - uma mulher, tentando investigar o assassinato da irmã e se envolvendo com o suspeito. Tem umas passagens bem hardcore, com práticas sexuais pouco usuais.

17. Paperboy

Interessante... um tanto noir, um tanto arrastado. A sensação de "andar às cegas" está presente todo o tempo, bem como o sentimento de impotência, ao ver alguém mais fraco, à mercê de outros, mais fortes - sejam criminosos ou o próprio sistema. O autor, Pete Dexter, sustenta o mistério a que o livro se propõe.

18. Marvel Comics - A História Não Contada

"Biografia" da Casa de Ideias, num trabalho insano de Sean Howe. Consegue ser fascinante e encantar, com o trabalho inicial de poucos sujeitos com grande imaginação... e, mais tarde, entristecer - quando a indústria engole os sonhos. Leitura espetacular a cada página, fundamental para fãs de quadrinhos e interessante, para as multidões que são arrastadas aos cinemas, atrás de Vingadores e companhia, conhecerem a gênese destes personagens tão fantásticos.


19. Novembro de 63

Voltar no tempo, impedir o assassinato de Kennedy. Stephen King (aparecendo pela segunda vez, nesta lista de 2013), mostra que isso não é nada simples. É até bem aterrorizante, na verdade - algo esperado, sendo o autor quem é. Uma missão desesperada, em que qualquer erro pode levar a desastres sem precedentes (feito borboleta, certo?) e a própria realidade resistindo a ser alterada, compõem o thriller


20. Eu Dormi Com Joey Ramone

A história de Mickey Leigh, irmão de Joey Ramone - e é o mais próximo que vamos chegar de uma autobiografia do vocalista da banda punk. Mickey conta sua visão dos fatos e como foi crescer ao lado do irmão famoso. Para fãs da banda.

21. O Invasor

É rápido, um tiro certeiro. Curtinho, mas vai deixar um nó na garganta.


Então, pessoal, esse foi meu resumo do ano de 2013. Não esqueçam de avisar, se quiserem mais detalhes de algum livro comentado aqui ou na primeira parte da "retrospectiva" do Fala Livros.

Um abraço e bom ano a todos!

Comente usando o seu perfil no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário