domingo, 11 de dezembro de 2011

Um Conto de Natal



"- Três espíritos virão visitar você - disse o Fantasma."
 
 
Quem não conhece a história atemporal, contada por Charles Dickens?
 
Na véspera de Natal, somos apresentados ao velho sovina, ranzinza e solitário Ebenezer Scrooge. Para ele, o Natal e tudo relacionado são uma enorme perda de tempo, apenas um dia de trabalho desperdiçado, em que se vê forçado a dar folga ao seu único empregado. Scrooge tem dinheiro, bastante dinheiro, mas não o aproveita de maneira alguma. Não tem amigos - e afasta qualquer um que tente se aproximar. Seu sobrinho, que sempre insiste para que o tio participe de sua ceia, é rechaçado pelo velho rabugento. Cavalheiros, solicitando doações para os pobres, são postos para fora do escritório, horrorizados com as propostas de Scrooge. Nada, enfim, parece comover seu coração - ainda mais gelado que a fria noite de Londres.
 
Ao anoitecer, porém, tudo muda.
 
Ebenezer recebe a visita de seu falecido sócio, Marley. Ele não parece nada bem, em seu pós-vida; preso por suas próprias ações... e, faz um alerta para Scrooge: seu tempo está se esgotando. Ele receberia a visita de três espíritos - do Natal Passado, Presente e Futuro. Cada um deles, à sua própria maneira, mostra o reflexo das ações do velho ranzinza, desde um passado de inocência, até o sombrio futuro. O resto, é história.
 
Imortalizado em diversas versões, desde o Tio Patinhas até Bill Murray, o conto de Dickens permanece atual, mesmo passados quase 170 anos de sua publicação original, em forma de periódico. Ajudou a consolidar sua fama, agradando desde os mais pobres, que se reuniam, aguardando o próximo capítulo, até a sociedade burguesa em ascensão.
 
Vale a pena ler, mesmo conhecendo a história? Obviamente. A linguagem de Dickens é fluida, narrada de forma sublime. Um Conto de Natal é uma história de redenção, bela o bastante para encantar crianças, adultos e, até mesmo, velhos rabugentos.
 
Um Feliz Natal a todos!!!
 
 
  
Título Original: A Christmas Carol
Editora: L&PM Pocket
Autor: Charles Dickens
Ano: 1843
Páginas: 146
 

Comente usando o seu perfil no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário