terça-feira, 9 de agosto de 2011

À Espera de Um Milagre




Os Estados Unidos da América está na lista dos países que admitem a pena de morte em determinadas circustâncias. Esse dado não é novo, há muito que o Corredor da Morte abriga aqueles condenados a pagar com a vida pelos delitos cometidos. Antigamente, não havia drogas e injeções letais, que atualmente garantem um fim "limpo" para essas pessoas. O método de então era a cadeira elétrica. E é exatamente este o cenário que Stephen King assume para o aclamado clássico que sugiro.


A história se passa em 1935 e o narrador é Paul Edgecomb, chefe dos agentes peninteciários, cuja missão é cuidar dos presos que aguardam sua ida à Green Mile.* Ele se impressiona de imediato com John Coffey, um negro alto, bruto e forte, condenado pelo estupro e morte de irmãzinhas gêmeas. Se a primeira imagem do dito assassino era de alguém másculo e ameaçador, essa impressão se desfaz ao longo do desenrolar da trama. Ocorre que sua inocência beira a infantilidade.

Há vários personagens interessantes, como Brutal e Percy, companheiros de profissão de Edgecomb. Cada um tem personalidade própria, delimitada com maestria pelo autor. Creio que isso é proposital: o mau caráter de Percy contrasta com as atitudes dos outros envolvidos, deixando bem explícito quem é "do bem" e "do mal". Ele é o tipo de pessoa que ninguém gostaria de conhecer ou ter por perto. Há,ainda, a participação especial de um ratinho muito esperto, que se torna companhia de John.

Em determianda ocasião, Coffey irrita Percy e desencadeia a ira deste último. Destemido a não deixar barato, ele empreende esforços para ter sua vingança. E daí em diante, ocorrem tragédias sucessivas para o prisioneiro, sob o olhar incrédulo e benevolente de Paul.

O livro é emocionante, ainda que tenha aquele traço sobrenatural inconfundível do Mestre do Terror. Ok, nem todas as explicações são plausíveis, nem todos os fatos são reais, mas ainda assim me fez pensar na proposta da pena de morte e em como a justiça é falha e incapaz de alcanlçar aqueles que realmente deveriam ser submetidos à ela. Enfim, chorei-bastante, diga-se de passagem- no final da leitura.


Nome: À Espera de Um Milagre
Autor: Stephen King
Editora:Objetiva

*Green Mile ("corredor verde",em tradução literal) é o nome do local por onde os condenados a pena de morte deveriam caminhar, entre sua cela e a cadeira elétrica, que era pintado de verde. O livro, originalmente, tinha o nome de "Corredor da Morte". O filme homônimo, bastante popular e estrelado por Tom Hanks, é baseado e bastante fiel ao livro de King.








Comente usando o seu perfil no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário