segunda-feira, 4 de julho de 2011

As Revelações Picantes dos Grandes Chefs



Alguns amigos concordarão que qualquer livro que comece num show do Clash, na Escócia, já ganha muitos pontos logo na saída.

Irvine Welsh, sempre lembrado pelo trem desgovernado Trainspotting, continua mestre em retratar tipos especialistas em detonar a própria vida, sem dó alguma. Neste livro, também com título bem grande (lembram de Se Você Gostou da Escola, Vai Adorar Trabalhar?), o escocês mostra-se um noveleiro de primeira - caso adaptado, As Revelações... faria sucesso com os adoradores da teledramaturgia. 

Qual a fórmula? Dois personagens, extremamente antagônicos, movidos por típica rivalidade masculina - e por um ódio ilimitado. Welsh leva o leitor numa verdadeira montanha russa emocional; ora se é levado a torcer por um, ora pelo outro - mesmo que um deles seja reconhecidamente um canalha, causando sofrimento desumano ao outro, sem a menor provocação. Alguns trechos me deram vontade de rasgar o livro e queimar os pedacinhos, tamanha a raiva causada pelo que considerei injustiça, na desleal disputa entre os adversários - o que demonstra a boa habilidade de Welsh em conduzir sua história.

Com boas reviravoltas durante a trama, momentos que remetem a duelos western (ainda que sem chumbo voando, apenas palavras e atitudes tão letais quanto as balas) e vertiginosos passeios etílicos pelos pubs escoceses, As Revelações Picantes dos Grandes Chefs conduz a um final intenso, um ajuste de contas anunciado e, ainda assim, surpreendente.

O consumo de álcool (e de outras substâncias entorpecentes) é titânico, mas não são feitas apologias - pelo contrário, todos seus efeitos destrutivos no corpo são mostrados, afundando o responsável numa espiral de decadência. Mais ou menos.


"Existe sempre a porra de alguma coisa. Escócia: a receita para o desastre. Pegue uma fatia de repressão calvinista, polvilhe um pouco de culpa católica, adicione litros de álcool e cozinhe em forno frio, escuro e cinzento por cerca de trezentos anos. Decore com lã escocesa berrante e ridícula. Sirva com cebolinhas como acompanhamento."


PS: Encontrei esse livro na seção de humor, na livraria. Meu senso para comédia pode estar meio desalinhado mas, embora Welsh tempere sua obra com algumas doses de humor negro, não me parece que o livro possa ser classificado como comédia, não...

PPS: a Editora Rocco continua me dando trabalho para encontrar Porno, a continuação de Trainspotting...


Editora: Rocco
Autor: Irvine Welsh
Ano: 2006
Páginas: 429


Comente usando o seu perfil no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário