terça-feira, 24 de maio de 2011

Lobos de Calla - A Torre Negra vol 5





"Senhor, nosso negócio é chumbo."

A frase acima não é citação de nenhum personagem já conhecido, da busca à mítica Torre Negra, mas de Steve McQueen, em Sete Homens e Um Destino. Ainda assim, serve perfeitamente para descrever o que está por vir, agora que a busca de Roland Deschain e seu ka-tet (um grupo de indivíduos unido por um mesmo ka - ou destino) aproxima-se de sua reta final.

Lobos de Calla é, ouso dizer, um dos meus favoritos da série. A atmosfera é a mais western possível, antecipando, durante toda a narrativa, o apocalíptico confronto final que aguarda os pistoleiros. Lembra, em alguns momentos, o filme Os Imperdoáveis - em grande parte por um Roland que assemelha-se cada vez mais ao papel do grande Clint Eastwood, nesta película. O implacável Pistoleiro (com maiúscula, mesmo), que revela que é muito mais do que um eficiente e mortal assassino - embora faça isso melhor que qualquer um.


Agora que o trem Blaine e o feiticeiro Randall Flagg ficaram para trás, o caminho para a Torre Negra volta a ser seguido; apenas para ser novamente interrompido. Membros da pequena cidade Calla Bryn Sturgis interpelam os pistoleiros, pedindo sua ajuda - em pouco tempo, Calla será atacada pelos temíveis Lobos, que virão dispostos a levar metade das crianças da cidade, para devolvê-las em frangalhos, incapacitadas física e mentalmente. Algo que os pistoleiros não pretendem permitir.

As referências de Stephen King à sua própria obra também ganham força maior neste volume. Callahan, o padre sem fé do livro A Hora do Vampiro (a tradução do nome ficou horrível, comento sobre esse qualquer dia, por aqui), surge misteriosamente, contando sua história após o confronto narrado no outro livro; enquanto, no que seria a Nova York de 1977, a Rosa - que é a manifestação da Torre Negra no mundo atual - está ameaçada. Torna-se cada vez mais evidente que tudo gira em torno da Torre e que esta surge em tudo, e dois grandes desastres precisam ser evitados.

A preparação para o duelo final gera cada vez mais expectativas - mas nada pode realmente preparar, para o momento em que os revólveres começam a cuspir chumbo.


"Primeiro chegam sorrisos, depois mentiras. Por último, o tiroteio"


Editora: Objetiva
Autor: Stephen King
Ano: 2003
Páginas: 741

Comente usando o seu perfil no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário