quinta-feira, 14 de abril de 2011

Mago e Vidro - A Torre Negra vol 4



"Eddie gritou ficando em pé e começando a se aproximar do buraco enfumaçado onde o mapa de viagem estivera. Susannah agarrou-o pelas costas da camisa, mas Eddie mal sentiu o puxão. Na realidade, mal sabia onde estava. O fogo da batalha tinha caído sobre ele, queimando cada parte sua com um calor justiceiro, tornando sua visão febril, fritando os neurônios e assando o coração num clarão sagrado. Eddie tinha Blaine em sua mira, e embora a coisa atrás da voz já estivesse mortalmente ferida, ele não conseguia parar de apertar o gatilho: Eu atiro com a mente."


Novamente no caminho para a Torre Negra, após passar pelo trem Blaine, Roland Deschain segue com seu ka-tet - um grupo unido por um destino em comum. Uma vez que laços de confiança foram estabelecidos, chega o momento do último pistoleiro revelar a seus companheiros a história de seu passado.

Desvendam-se assim, os primeiros dias de Roland, após passar no teste mortal contra seu mestre Cort. Com sua vida ameaçada, o jovem pistoleiro é mandado por seu pai para longe de Gilead, com seus amigos Cuthbert e Allain, todos com falsos nomes, para sua proteção - numa missão aparentemente simples. 
Tudo se complica. Surge em seu caminho uma gangue cruel, os Caçadores do Grande Caixão, que mostram-se adversários perigosos. Não há perigo maior, porém, que Susan Delgado - primeiro e maior amor de Roland. Sua paixão avassaladora coloca-se acima de tudo, ameaçando a missão dos pistoleiros e mesmo sua amizade.

Essa parte da história também foi contada em quadrinhos - The Gunslinger Born - lançados pela Marvel Comics, com roteiro competente de Peter David (e consultoria de King) e arte espetacular de Jae Lee. Publicada como mini-série, alguns anos atrás, pela Panini e agora, numa versão encadernada - cara, mas vale à pena.

A tragédia ronda cada página deste quarto volume da série épica de Stephen King. Uma tragédia anunciada - desde O Pistoleiro a história do amor de Roland e seu destino são conhecidos -, mas isso não a torna menos dolorosa. Um capítulo importantíssimo, que expande o conhecimento do Mundo Médio e de toda a mitologia criada por King, em sua história. Mas, principalmente, para compreender um pouco mais da alma de Roland Deschain, último dos pistoleiros, e de toda sua dor.


Editora: Objetiva
Autor: Stephen King
Ano: 1996
Páginas: 813

Comente usando o seu perfil no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário