segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Deuses Americanos



Eis o que posso chamar de "meu livro de cabeceira". Já reli Deuses Americanos umas quatro vezes, sempre descobrindo algo novo na história. 
Neil Gaiman (já falei dele aqui) conta a história de Shadow, um homem que deixa a prisão, após cumprir sua pena, para reencontrar sua esposa - apenas para descobrir que a mulher que ama morreu, num acidente de carro. Sentindo-se perdido, ainda mais ao descobrir algumas circunstâncias do acidente, Shadow encontra o misterioso Senhor Wednesday, que lhe oferece um emprego e um propósito - e acaba encontrando muito mais que isso.
Misturando realidade e fantasia com tal perfeição que torna-se impossível saber onde começa uma e termina a outra, Gaiman nos mostra que os deuses estão entre nós. Deuses antigos, levados de outras terras à América, pelos colonizadores, imigrantes, escravos... O malandro contador de histórias Anansi, o violento Czernobog, o egípcio Íbis, os nórdicos de Asgard, entre diversos outros. Todos precisam unir forças quando suas existências são ameaçadas pelos Novos Deuses: deuses de plástico, deuses da tecnologia, deuses da televisão - em volta dos quais os "fiéis" unem-se em adoração. As antigas divindades estão perdendo poder, perdendo influência e sendo eliminadas de formas violentas. Uma guerra inevitável se aproxima.
E, no meio dela, Shadow, um homem que pode decidir o destino de tudo.


Uma obra excelente, repleta de histórias dentro da história, mostrando que os deuses são o reflexo daqueles que acreditam neles, que existem regras que devem ser seguidas, que os mortos nem sempre estão mortos... E que certos golpes precisam de dois homens, para serem aplicados.

Editora: Conrad
Autor: Neil Gaiman
Ano: 2002
Páginas: 450

Comente usando o seu perfil no Facebook!

Um comentário:

  1. A quem interessar possa, tenho o livro Deuses Americanos para venda. Contato: andremangabeira@gmail.com

    ResponderExcluir