quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Comer, Rezar, Amar: leitura para meninas... e meninos




Ja faz algum tempo que encontrei Comer, Rezar, Amar numa livraria e comecei a folhear. Agora que se aproxima o lancamento da versao para a grande tela, resolvi resgatar meu exemplar na prateleira e, novamente, folhear.


De cara parece mais uma historia cliche-mulherzinha na crise dos 30 anos, mas Comer, Rezar, Amar vai um pouco alem. Elizabeth Gilbert traz para as paginas suas proprias experiencias de vida apos o fim traumatico de seu casamento e a decisao de viajar pelo mundo por um ano.


Frustracoes, alegrias, tentacoes, surpresas do destino, religiao e tres belos cenarios: Italia, India e Indonesia. Aparentemente uma historia bem obvia. E eh. A diferenca eh que a narrativa de Comer, Rezar, Amar nao se limita a narracao de fatos, e sim a narracao de experiencias, sentimentos e expectativas. Tudo isso de forma serena, sem drama, sem licoes tipicas dos manuais de auto-ajuda.


E eh assim que o leitor se sente envolvido pela historia de Elizabeth Gilbert: leitura clara, objetiva, por vezes triste, mas cheia de emocao, de episodios interessantes, engracados. Como a vida.

Comente usando o seu perfil no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário