quinta-feira, 26 de agosto de 2010

O Desfiladeiro do Medo



Muitos elogios para Clive Barker e seu Desfiladeiro do Medo. O autor constrói a história de forma competente, envolvendo o leitor em sua trama.
O volume pode assustar, a princípio, com suas 700 páginas (!), mas a narrativa transcorre de forma fluida. Nos bastidores de uma Hollywood predatória, acompanhei um protagonista demasiadamente humano, repleto de fraquezas - sendo a maior delas sua vaidade, sua necessidade de ser adulado. O preço a ser pago é alto, e é apenas o começo da jornada rumo ao terror que somente um mestre do gênero como Barker é capaz de proporcionar.
Sua metalinguagem característica cria novas histórias dentro da história, numa espiral bem alinhada, em que situações são descritas sem pudor. O nível de detalhes, impressionante, me fez visualizar cada "cena", do começo ao fim do livro.
Personagens verossímeis e uma história crível são elementos que auxiliam O Desfiladeiro do Medo a justificar o seu nome. Sim, Barker sabe como provocar pesadelos, com seus fantasmas coléricos, sua terra do demônio e, os mais perigosos de todos - os vivos que assombram suas páginas.

Editora: Bertrand Brasil
Autor: Clive Barker
Ano: 2002
Páginas: 700

O Desfiladeiro do Medo foi o quinto livro da minha lista de leitura de 2010.

Comente usando o seu perfil no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário